Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ideias e Ideais

... Sou das Ilhas de Bruma onde as gaivotas vêm beijar a terra...

Ideias e Ideais

... Sou das Ilhas de Bruma onde as gaivotas vêm beijar a terra...

Bem-vindo(a)

Hoje tudo o que eu queria
era a tua visita.
Não sei porquê mas fazia-me bem
que me deixasses uma mensagem.
Se não gostares do
meu cantinho diz.
Podes ficar descansado(a)
que não vou ralhar contigo.
Para quem não sabe
e me visita pela primeira vez
este é um espaço de
um Açoriano da ilha Terceira.
Aqui vou falando
da minha terra
e das minhas ideias e ideais
.Obrigado por me visitares

Desafio XIV

15.01.08, ilhas

Esta cantoria parece estar longe de ter fim à vista!

 

A resposta da Azoriana:

Essa história é assim:
Um dia desanimada
Com a lentidão sem fim,
Vi a promoção, encantada.

Julguei ser o bom caminho
Encomendei a nobre peça
Ao SAPO tenho carinho
E recebi a tal remessa.

Foi em finais de Setembro,
Em Outubro vida nova
E também já
em Novembro
A
nova peça tinha à prova.

A demora nestas trocas
Sendo eu a mesma pessoa
Em posse das engenhocas
Vi que a conta não 'tava boa.

Telefone, dádiva que recebi
Pelo novo equipamento;
Somei tudo e depois vi
Pior a emenda que o soneto.

Avarias sucessivas
Fizeram-me atordoar
Estudei as novas missivas
Que me fizeram bradar.

Duplicidade de facturas
Para os meses
em apreço
Somando
novas farturas
Avolumou logo o preço.

(Nós fazemos um pedido
Fica em fila de espera
E quando está resolvido
A duplicidade impera.)

Em Outubro e Novembro
Fiz o habitual trabalho.
Se falhei? Não me lembro.
Se mais penso mais baralho.

Fui atrás da promoção
Que me dava nova linha
O telefone p'ra ligação
A oferta que então vinha.

Nova linha tinha de ter
Novo pacote veio ainda
A velocidade acrescer
E o novo preço não finda.

Já pedi para regressar
À velocidade mais baixa
No meu pc não vai dar
O efeito daquela caixa.

Portanto são dois problemas
Facturas antigas e modernas;
Precisam olhar a estes temas
Se não cortam-me as pernas.

Ando nisto há tantos anos
Raras são as facilidades
Atrás das máquinas os humanos
Por quem se tecem amizades.

O SAPO é nosso amigo
Um servidor português
Sempre contigo e comigo
Em tudo o que aqui vês.

Alonguei a cantoria
[Deixei tema do fumo atrás]
Mais tempo do que devia
E a mudança não se faz.

Peço: Mudem a velocidade

Anexa à minha utilização
P'ra 8MB, por caridade,
Antes que falhe o coração.

 

Eu respondo assim:

 

Esta cantoria a continuar

Com tema que te chateia

O sapo vamos deixar

P`ra cantiga fazer nova teia

 

Amigos na semana passada

Andou-se por ai a festejar

Anda rápida a caminhada

Para o Carnaval chegar

 

Esta semana é vez delas

Saírem para a malandrice

Apanharem umas “cadelas”

Andarem no diz que disse

 

Depois vem compadres

Com filhós e coscorões

A seguir vêm comadres

Pra seguirem tradições

 

Chegam dias de reinação

 Com Carnaval animado

Salta um  alegre “ratão”

Foliando com mascarado

 

As danças enchem salões

De magia pelos ares

Alegrando os corações

Com seus temas e cantares

 

Não sei onde vai parar

Esta nossa cantoria

Decerto vai continuar

Enquanto te der alegria

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.