Segunda-feira, 25 de Novembro de 2013

Outono

Hoje, enquanto almoçava, vi e senti o que abaixo se transcreve:

 

 Outono

 

 Um sol quase primaveril.

 As folhas caem num bailado,

 Que não se dá em Maio ou Abril.

 Há um vento que sopra alado

 As cores se transformam em mil

 Partículas de som não inventado.

 

 Correm as minúsculas folhinhas,

 Em aparato único, tão singular,

 Fazem-me lembrar avezinhas

 Teimosamente no seu voar.

 

 Parecem belas notas musicais

 Escritas pra esta bela estação.

 são cores e sons muito outonais

 Qu`enchendo adornam o coração

 

 Folhinhas bailaricam sem norte

 Deixando, aos olhos, mãe despida

 Herdeiras de uma outra sorte

 Em breve, do pó, serão nova vida

 

 Há flores que quase ressuscitam

 Campos que de verdura ficam

 Resplandecendo d´ alegria sem fim,

 Há amores que sendo mal sonhados,

 Serão assim tão bem abençoados,

 misturando folhagens, dirão seu sim!

 

 2013.11. 25

 Luís Nunes

 

Ideias catalogadas: ,
idealizado por ilhas às 22:40
link do post | deixe uma ideia | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Novembro de 2013

Vem...

Vem, senta-te ao pé de mim

A ouvir este mar sem fim

A bater na rocha da ilha

Vem, escuta com o coração

Não deixes avançar a erosão

O teu olhar ainda brilha

 

Vem, senta-te no rochedo

Não, não tenhas medo

Que a seiva desta ilha

Há muito se solidificou

Vem que o mar sussurrou:

O teu olhar ainda brilha

 

Vem, pelas marés e vulcões

Apagar certas erupções

Que nunca chegam ao mar

Vem, que a vida floresce

E este magma já aquece

O brilho do teu olhar!  

 

Ideias catalogadas: , ,
idealizado por ilhas às 21:54
link do post | deixe uma ideia | ver ideias (2) | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Novembro de 2013

Sextilhas da ilha

Por vezes sinto no vento

Uma Brisa do pensamento

Que me faz nele vogar

Inalo o cheiro da terra

Deste mar que não cerra

De ninha alma povoar

 

Estes meus versos e rimas

Pobres, mas obras-primas,

Minha humilde inspiração

São retalhos que costuro

Com enlevo aqui apuro

Dentro do meu coração.

 

Não sou poeta afamado

Nem terei nome gravado

Nos anais da nossa história

Sou apenas um aprendiz

A quem deram nome de Luís

Que não ambiciona glória!  

 

 

 

 

Ideias catalogadas: ,
idealizado por ilhas às 22:20
link do post | deixe uma ideia | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Outubro de 2013

cá na ilha

Cá na ilha sabe bem
Quando logo p´la manhã
Nasce o sol madrugador
Ondas mansas murmuram
 Gaivotas nelas pululam
 Grasnando hinos de Amor
 
Ilha contente s` espreguiça
 E nas ondas se derriça
 Com alegria incontida ...
Tudo  começa a nascer
Assim até o mundo ser
 Esta será nossa vida 
 
 
Aqui na ilha sabe bem
 Viver assim como nem
 Outro mundo assim exista
Este amanhecer é só me
u Não partilho este céu
 Nem horizonte da vista!
Ideias catalogadas: ,
idealizado por ilhas às 20:29
link do post | deixe uma ideia | favorito
|
Domingo, 25 de Maio de 2008

um poema da Azoriana

Directamente da Caixa de comentários este poema da Azoriana:

 

Isto agora vai rarear,
O teu blog vai repousar
Perante a nova chegada.
São fraldas e biberões,
Alegrias e tais emoções
Que não dá para mais nada.

Ó quem me dera ir vê-lo
Pegar nele, conhecê-lo,
Nesse vosso paraíso;
É que quando um filho chega
Tudo em nós se aconchega
E multiplica o sorriso.

A fase é deliciosa,
E de amor radiosa,
Pela flor do nascimento;
Já passei por tudo isso,
Sei que a par do serviço
Há tanto ou mais luzimento.

Sabes bem da minha vida
Que me faz algo impedida
De estar em todo o lado;
Quando for p'ro mês que vem
Vou presenteá-lo também
Porque o tempo é folgado.

Mas se vieres à cidade
De Angra, digo a verdade,
Agora já melhorei...
Se passares no meu canto,
Em festa do Espírito Santo,
Um beijinho lhe darei.

Agora vou terminar
Não o quero acordar
Com o bater do teclado
Ele é um lindo menino
Nasceu num dia divino
Com Maria do seu lado!

Beijinhos

Ideias catalogadas: ,
idealizado por ilhas às 23:46
link do post | deixe uma ideia | favorito
|
Sábado, 17 de Maio de 2008

Um Poema

                                                                    O bloguista e poeta Paulo Roldão, padrinho do Samuel , dedicou-lhe o poema que abaixo se reproduz:

 

                                                                    Os olhos brilham

Quais faíscas
De um fogo interno
.
A respiração
Fica ofegante
Quase sem pudermos respirar
 
 
.
As noites tornam-se pequenas
O sono tarda em chegar
Mas pouco importa
.
Perdemos horas
Dias, meses e anos
A contemplar
.
A vida muda completamente
Sem nos darmos conta
Desse ligeiro pormenor
 
 
.
Nove meses se passaram
Em comunhão com a mãe
Onde o pai ausente estava presente
 
 
.
Depois de algumas horas
Minutos e segundos
Viu a luz do dia
 
 
.
A mãe chora de alegria
O pai quase que se baba
A avó no silêncio agradece-Lhe
 
 
.
E agora começa a vida
A três
Pai, Mãe e Samuel.
Ideias catalogadas: , ,
idealizado por ilhas às 14:51
link do post | deixe uma ideia | ver ideias (2) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Metáfora

Folheio palavras que de ouro

Se vestem e de diamantes

Se ornam. Um belo tesouro

Que leio por longos instantes

 

Trago este gosto a poesia

Condimento deste prato

Que me enche e tanto sacia

Mas que nunca me faz farto

 

Escrita na ponta da língua,

Manjar divino desta mente,  

Com ela nenhuma míngua

Fome ou sede a alma sente

 

Palavras sãmente despidas

Enroscadas em melodia

São sempre belas, atrevidas

Desejo que em mim havia 

 

Palavras soneto, quadra

Prosa escrita ou só falada

Poema livre que se guarda

Da imaginação tão alada

 

Vou voar folheando verso

Que nas ondas já semeei

No meu rosto está impresso

Sonho que um dia sonharei.

Ideias catalogadas: ,
idealizado por ilhas às 23:43
link do post | deixe uma ideia | ver ideias (2) | favorito
|
Domingo, 23 de Março de 2008

Feliz Páscoa

 

Hoje brotou uma flor

Não uma qualquer

Foi cheia de espinho

Sorriu à dor

Percorreu um caminho

 

Hoje brotou uma flor

Sem um sorriso sequer

Abriu ao mundo os olhos

Da falta que faz o amor

Por este mundo aos molhos

 

Hoje brotou uma flor

A flor da vida

Força que o homem quer

A flor mais divina

Na criação tida

 

Hoje a flor brotou

Porque o coração

Aprendeu a amar

A flor voltou a reviver

Sozinha se replantou

 

Hoje todas as flores  brotarão

Porque a flor da existência

Mãe e Pai de todos por excelência

Fez da morte ressurreição

Hoje a flor se fez Deus

Voltaram a brilhar os céus!

 

Feliz Páscoa!

 

Ideias catalogadas: ,
idealizado por ilhas às 21:32
link do post | deixe uma ideia | ver ideias (3) | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007

Poema da Rosa Dias

Num dia Outonal, já a folha caía

       e um grupo regional, espalhava alegria.

 

Num voo embarcamos, em pista certeira

e só aterramos na ‘Ilha Terceira’.

Chuva abençoada chegou sem aviso

criando algazarra, motivos de riso.

De braços estendidos, um  povo sorria

p’ra nos receber, com muita alegria

isto foi verdade, amor fraternal

demonstrando unidade, neste Portugal.

 

A união que existia,  mais forte ficou

porque após dia a dia, o laço apertou

E como crianças, em alegre passeio

renovámos esperanças, cantando sem freio

entre ventos e maresias,  mesas recheadas

carregávamos baterias, p’ra novas caminhadas

e com tanto aconchego, e franca amizade

esse povo amigo, deixou-nos saudade.

 

Com cartas na mesa, já planos fizemos

e com toda a certeza, um dia voltamos

mas antes de voltar à ‘Ilha Terceira’

queremos receber á nossa maneira.

Se esse povo Ilhéu, nos quiser visitar

meu abraço é seu, e este céu sem par.

Cá no continente, também há beleza

está dentro da gente, gente portuguesa

que dá com saber, não tem falsidade

sabe receber, e deixar saudade

irão constatar se é certo o que digo

quando vos abraçar, este povo amigo. 

   Aquele abraço da amiga, Rosa Guerreiro Dias --- 5-11-2007

Ideias catalogadas: , , ,
idealizado por ilhas às 21:18
link do post | deixe uma ideia | favorito
|
Domingo, 2 de Dezembro de 2007

Ecografia da Vida!

Silêncio...

Ausculto!

Quase que, milimetricamente ,

Posso medir o que sentes

O que ouves,

A que te sabem

Os sabores da Vida.

 

Silêncio...

Existes!

Vi-te, 

A preto e branco,

 boiando, feliz

no liquido amniótico

envolvido nesse silencio

que a vida  dá.

 

Silencio...

Quase choro de felicidade,

E tu nessa paz ,

Que em nove meses

Deves aproveitar. 

 

sinto-me:
Ideias catalogadas: , , ,
idealizado por ilhas às 23:02
link do post | deixe uma ideia | ver ideias (3) | favorito
|
Sábado, 10 de Novembro de 2007

Turlu - Um Poema da Rosa Dias

Simples homenagem a

          "Turlu ”

 “Poetisa Açoriana ”

 

 

“S. Mateus” teu berço

  soprado p’la brisa!

     quase que te conheço

         "Turlu” poetisa

 

As almas gigantes

    com dons superiores!

         rompem horizontes

             em terras maiores.

 

América sonhada

   quiseste abraçar!

      depois de enlaçada

          não te deixou voltar.

 

Mas deixaste p’rá  história

    “Poesia de primeira”

            Turlu ”, tu és glória

                 da “Ilha Terceira” .

              

             Poetisa popular

           Rosa Guerreiro Dias

Nota: O que me espanta neste poema é que se calhar a minha amiga Rosa nunca terá ouvido falar da Turlu . Esta bela homenagem superou todas as expectativas . Venham mais! Vamos continuar a homenagear esta cantadeira popular que tanto deu em favor das rimas nesta ilha!

Ideias catalogadas: , ,
idealizado por ilhas às 00:29
link do post | deixe uma ideia | favorito
|
Terça-feira, 23 de Outubro de 2007

...

José Gomes Dutra, poeta popular, de Porto Judeu, neto de maria Augusta Castro , uma das maiores cantadeiras do seu tempo, ofereceu aos Alma Alentejana os versos que abaixo se publicam:

Alma Alentejana  e

                            Poetisa

                          Rosa Dias  

                   Baseado em vários temas

                   Vou falar-vos em poemas

                   Da vossa honrada visita

                   Só nos podemos queixar

Em ela nos ir deixar

Numa saudade infinita

 

Desta Ilha de Jesus

E tudo que nos seduz

Vos fazemos nossa oferta

Esta Ilha hospitaleira

Conhecida por Terceira

Por ordem da descoberta

 

A todos vós oferecemos

Um pouco daquilo que temos

De um passado de glória

De todo o Patriotismo

Temos Angra do Heroísmo

E a Praia por Vitória

 

Esta Ilha que no entanto

Foi ela berço de um Santo

Que é glória dos Açores

E como está nos Anais

Foi berço dos Corte Reais

Os grandes Navegadores

                            José  Gomes  Dutra   17-10-2007

Ideias catalogadas: , ,
idealizado por ilhas às 13:21
link do post | deixe uma ideia | ver ideias (1) | favorito
|
Domingo, 8 de Abril de 2007

Pôr do Sol na Terceira !

Este pôr do sol sonhei ,

Com ele me deleitei,

Esta terra inteira a beijar

 Aguas calmas a embalar

Gaivota serena a voar.

Não é sonho é realidade!

Altar de divindade

Cenário  de enlouquecer

Terra , Ilha, mulher!

Ao fundo, a mirar,

São Jorge, cavaleiro

E Pico, negro,  altaneiro

Parecem espiar

a bela que se vai deitar...

Esta tonalidade...

Uma preciosidade!

Tão única...

Nada a tapa, nem túnica!  

Desnudada,

 despojada

De efeito especial.

Que  beleza este  Canal!

Sol traçando caminho,

Ficando baixinho ,

Carreiro no mar

Para eu passar,

porque te quero abraçar

                                         Assim, desta maneira,

                                                       Bem forte Linda Terceira!       

   

          

Nota: Encontrei este vídeo espectacular, da autoria de Fernando Nascimento, no Blog do agrupamento musical Forró  cujo vocalista é José Fernandes F . de Andrade que é o autor, vencedor , da letra da marcha das Sanjoaninas 2007 em parceria com o meu conterrâneo e amigo maestro José João Silva, para quem endereço os meus cumprimentos. O Vídeo acima inspirou-me a escrever o poema que acima se publica.  

Ideias catalogadas: , ,
idealizado por ilhas às 22:51
link do post | deixe uma ideia | ver ideias (4) | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Março de 2006

A Minha Ilha

Que maravilhoso cheiro a maresia,

Enaltece a minha alma

E leva-me a escrever, Poesia!

Que soberba beleza

Tem a minha Ilha…

Só de contemplá-la

Os meus olhos brilham!

Que graça Deus me deu

De nascer neste berço,

De crescer e viver

De sonhar e sorrir

E com o vaivém das ondas

Fechar os olhos e dormir!

 

(Mais um poema de Chica Silva)

Ideias catalogadas: ,
idealizado por ilhas às 23:43
link do post | deixe uma ideia | ver ideias (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Bem-vindo(a)

Hoje tudo o que eu queria
era a tua visita.
Não sei porquê mas fazia-me bem
que me deixasses uma mensagem.
Se não gostares do
meu cantinho diz.
Podes ficar descansado(a)
que não vou ralhar contigo.
Para quem não sabe
e me visita pela primeira vez
este é um espaço de
um Açoriano da ilha Terceira.
Aqui vou falando
da minha terra
e das minhas ideias e ideais
.Obrigado por me visitares

.Selo do blog

IDEIAS E IDEAIS

Use Ctrl+C para copiar
e Ctrl+V para colar
o selo no teu blog

.Especiais

Bandeira da minha Região
Açores

Pesquisa Google


Previsão Metereológica
para o Porto Judeu


Contacto
Contacto via e-mail

Jornais Açorianos
Diário Insular
A União
Jornal Diário
Expresso das Nove
Açoriano Oriental

FRASE do DIA

.Contadores

Free Web Counter
Free Hit Counter

Ilha Terceira -Açores
online
Locations of visitors to this page
contador gratis
contador gratis

.Blogs Interessantes/simpáticos

.Blogs Amigos

a href=BlogBoard dos Açores
Relojoaria
Desabafos da Alma
Carnaval Terceirense
BISCOITOS TERCEIRA
An'arka
DOCE E AMARGO
Alamo Esguio
OFELIAZINHA

Azoriana Blog
Azoriana Blog
PERCURSOS E. INOVADORES

MAGIA GIFS
DESAMBIENTADO
Blogueiros On Line Blog
Fala Quem Sabe
Rapariga das Laranjas
Rapariga das Laranjas

Mudar o template
Blog da Guida

portodaspipas
portodaspipas
PS 2005 P. J.

VISITE O MAR ADENTRO

Grilinha
Jardim da Medusa
Fernão Capelo Gaivota
Fernão Capelo Gaivota


O Blog da Guida

Use Ctrl+C para copiar
e Ctrl+V para colar
o selo no teu blog

.Eventos e Campanhas

Priôlo
Salvemos o Priolo


.Destaques e Prémios

Sou ou Fui Destaque!
E também Prémios Recebidos
Prémio
Prémio atribuido pela Azoriana

 Links & Sites


Fui Destaque no Azoriana Blog
Destaque na
Leitura do dia


Sêlo de Participação
Awards que Ganhei

O Meu Award
o prémio
Leve o seu prémio

Use Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar o
código no seu blog

.Ideias recentes

. Outono

. Vem...

. Sextilhas da ilha

. cá na ilha

. um poema da Azoriana

. Um Poema

. Metáfora

. Feliz Páscoa

. Poema da Rosa Dias

. Ecografia da Vida!

. Turlu - Um Poema da Rosa ...

. ...

. Pôr do Sol na Terceira !

. A Minha Ilha

.Ideias arquivadas

. Março 2017

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

.Ideias catalogadas

. acores

. açores

. alentejo

. alma alentejana

. azoriana

. blogs

. cantoria

. carnaval

. ebit

. poema

. porto judeu

. quadras

. rosa dias

. samuel

. terceira

. todas as tags

.subscrever feeds

.as minhas fotos

.O meu sapinho


Selo Pela Amazónia

Usa Ctrl+C para copiar
e Ctrl+V para colar
o selo no teu blog
clique para ver imagem

Use Ctrl+C para copiar
e Ctrl+V para colar
o selo no teu blog